sexta-feira, 3 de setembro de 2010

* Forum - Rock In Rio IV

Qual a definição de Rock? Segundo o site http://pt.wikipedia.org/, “Rock é um termo abrangente que define o gênero musical popular que se desenvolveu durante e após a década de 1950. Suas raízes se encontram no rock and roll e no rockabilly que emergiu e se definiu nos Estados Unidos da América no final dos anos quarenta e início dos cinqüenta, que evoluiu do blues, da música country e do rhythm and blues, entre outras influências musicais que ainda incluem o folk, o gospel, o jazz e a música clássica. Todas estas influências combinadas em uma simples estrutura musical baseada no blues que era "rápida, dançável e pegajosa".

Após esta rápida pesquisa, pude ver o porquê deste festival ser tão...digamos, “abrangente”, apesar de eu não concordar com as escolhas feitas para este evento. Quero deixar claro que não sou nenhum radical, quando era bebê meus pais botavam música clássica embaixo de meu travesseiro, enquanto crescia fui ouvindo o movimento da Jovem Guarda e Tropicália além do Rock Hard das décadas de 70 e 80, confesso que nunca fui apreciador do Pop Rock nacional da década de 80 apesar de todo alarde em volta dele, quando atingi certa maturidade me perguntei o porque das músicas não serem mais rápidas, descobri o Heavy Metal e o defendo até hoje mantendo um respeito sobre outras vertentes musicais (não considero certos tipos atuais de barulho como vertentes musicais, vamos manter um nível de decência nesta conversa).

Apesar do respeito aos ouvintes e a outros estilos de música, não consigo concordar com certas escolhas do festival, apesar do termo Rock ser abrangente não entendo o porquê de se colocar artistas de MPB no festival, sei que isso aconteceu nas outras edições, mas isso aliado a invasão de bandas POP e modais como as bandas Emo, bandas coloridas e um infinito zoológico de seres diminui o intuito do nome do festival.


Para os ouvintes apreciadores do Rock clássico e suas vertentes é destinado apenas um dia do festival, geralmente com a venda de ingressos mais limitada do que as dos demais dias e aumento na segurança, esperamos 4 anos ou mais para ver uma atração de que gostamos e somos tratados como retardados que irão se digladiar a prestar atenção ao show.Nas edições passadas tivemos uma cantora nacional cantando a música tema do festival trocando a palavra Rock pela palavra Pop, e nós somos os animais radicais.


Hoje quando vejo a lista de artistas cotados para o cast do festival, sinto uma mínima vontade de ir ao festival, sempre os mesmos nomes são cotados, Iron Maiden, Guns And Roses, Metallica...bandas que passaram recentemente em terras brasilis e que são mencionadas apenas pela quantidade de fãs existentes, em suma, grana certa. Por que não se tenta trazer um Motley Crue, um Axel Ruddi Pell, um Dimmu Borgir, um Cradle Of Filth, um Saxon ? Não, vamos fazer um festival observando o lucro e mais uma vez vamos cagar e andar para a cultura.


É tudo muito estranho, você tem um terreno enorme com uma estrutura que foi utilizada apenas uma vez e que nunca mais foi usado por ninguém, ao invés de você revitalizar a área e aproveitar o terreno, o que fazem? Constroem em outro lugar. As duas primeiras edições do festival tinham um ar romântico e de novidade, a edição passada e a vindoura soam apenas como caça níqueis.Lamento. E por favor, dêem sua opinião.


Grato pelo tempo dispensado e por lerem meu desabafo. Esse é realmente o RIR.

3 comentários:

Dingo disse...

Pow, também sou completamente contra nego "popularizar" o Rock in Rio. acho que deveria ser um evento NOSSO! das pessoas que curtam ROCK!
Já existem trocentos eventos hoje em dia no Brasil destinados ao publico pop, e coisas do tipo. não vejo logica em termos que dividir um evento de rock com artistas como a Lady Gaga, por exemplo!

Desculpem a minha opinião ignorante, mas pra mim, vale a frase da musica "Puteiro em João Pessoa", dos Raimundos:

[b]na na na é o diacho! eu quero é ROCK!!![/b]

Fernanda disse...

Concordo com quase td q foi dito. O Rock In Rio, infelizmente, virou um caça niqueis... eu não sou tão radical de achar q não pode ter 1 dia de atrações pop, acho até valido, por questões culturais. Porém é inegavel q em um festival chamado Rock In Rio o foco deveria ser o rock'n'roll e suas vertentes. Qto a questão das escolhas das bandas (Iron, Metallica, etc) eu acho q não ésó a organização q peca, se vc for olhar 90% da galera q curte metal vota pra trazerem esses caras... Vamos torcer pra q, pelo menos, o nosso dia tenha boas atrações para podermos curtir o festival.

Diogo Oliveira disse...

Concordo que deveria ter mais rock n chamado "Rock" in Rio,mas o problema é que o dinheiro investido nisso precisa ter retorno,e a garantia disso é trazendo bandas mais "populares". Em relação as bandas,não acho exatamente um problema, já que muitas vezeso fã BR (como eu) não tem possibilidade de pagarum show seja na sua cidade ou em outra praver sua banda(s) favorita.Concordo que poderia botar coisas mais diferenciadas e interessantes,como as bandas citadas na materia.

E Rock in Rio acabou quandofoi rpa Europa.Vou encarar isso com u maga-evento, mas esquecer do classico festival que trouxeo maiden pela primeira vez ao brasil,Queen num show historico,etc.