quinta-feira, 31 de março de 2011

Iron Maiden - 28/3 HSBC Arena, RJ

Um dia após toda a confusão ocorrida no HSBC Arena, era hora de voltar ao local para assistir ao show do Iron Maiden!

Chegando ao local às 19:30, após o péssimo trânsito que se pega até chegar à Barra da Tijuca, notava-se os fãs andando calmamente pelo local, muitos chegando do trabalho, outros sem qualquer pressa para entrar, porque até então, todos estavam esperançosos que o show acontecesse normalmente dessa vez.

Entrando na Pista Premium já se notava um reduzido número de fãs presentes, pois uma parte era de fãs de outros estados e que não puderam prolongar a estadia no RJ. Ah, a grade também havia sido reforçada, e dessa vez parecia que não haveria o menor problema até o fim do show.

Eis que às 21:15 começa a tocar Doctor Doctor, da banda UFO (tradicionalmente tocada antes de qualquer Intro de show do Iron), que já deixa os fãs extasiados com a proximidade do início do show do Maiden.

No início de Sattelite 15...The Final Frontier rola um clipe muito legal nos telões laterais (muito mal localizados por sinal, pois estavam muito baixos!) com Bruce cantando a introdução! Eis que na metade da música surge a banda no palco e os fãs vão à loucura! Desta vez a grade não caiu, sinal que o show iria prosseguir novamente!

El Dorado já entra cheia de energia, com Bruce soltando seu famoso “Scream For Me Rio!!!”. 2 Minutes to Midnight é uma música que não costuma estar ausente nos setlists e foi o primeiro clássico da noite, cantada em uníssono!

Em seguida veio a dobradinha do novo álbum: The Talisman e Coming Home. Ambas ao vivo são perfeitas. A banda joga um sentimento na execução que levam todos a cantarem junto.

Logo a troca do pano de fundo foi feita e na imagem surge o Eddie de Dance Of Death. Todos já sabiam o que viria pela frente! Dance of Death que já é quase um clássico do Maiden, não pode faltar nos setlists atuais. Uma música pesada e épica, com guitarras rápidas e uma história obscura.

The Trooper veio em seguida e levou o HSBC Arena abaixo! Bruce com sua roupa de soldado no topo do palco, agitando a bandeira Britânica “desgastada”, faz todos se sentirem numa guerra ao cantar essa música. Todos entoam o refrão! Os guitarristas juntam-se no meio do palco ao executar a introdução! Certamente é uma das músicas mais legais de se ver num show do Iron!


Depois do clássico The Trooper, veio mais uma candidata a clássico, a faixa que abre o Brave New World: The Wicker Man. Pano de fundo belíssimo, Adrian Smith iniciando a música com maestria, e todos novamente cantando o refrão!

Blood Brothers foi oferecido aos que estavam no local no dia anterior na queda da grade. Bruce agradeceu ao público e ofereceu-a também ao Japão e a Nova Zelândia devido às tragédias acontecidas por lá. Como o mesmo disse “We’re all Blood Brothers!” e um gesto muito bonito aconteceu nessa música: durante o refrão muitos fãs se abraçaram e cantaram com lágrimas nos olhos em alto e bom som! Não é em qualquer show que isso acontece! Mas o sentimento da música é muito grande!

When The Wild Wind Blows foi a última música nova a ser executada. Adiante somente clássicos. A música é perfeita ao vivo. O pano de fundo da cidade devastada da todo o clima e o refrão é cantado junto aos fãs. Perfeita!

Agora, só clássicos!

The Evil That Man Do, já conhecida dos fãs, cantada em uníssono, traz também o Eddie! Com 3 metros de altura, ele entra no palco e leva os fãs à loucura, ainda mais no final quando recebe a guitarra da mão do roadie e “toca” junto com a banda!

Fear of The Dark, ao vivo empolga a todos, independente de gosto e religião! O Iron não tira mais do setlist. É um clássico irretocável!

Iron Maiden é mais uma que não pode faltar. A novidade foi o Eddie no estilo do novo disco com 8 metros que surge atrás da bateria de Nicko McBrain, é uma atração à parte na música! Os movimentos com a cabeça, boca e mãos, bem como os olhos luminosos deixaram os fãs extasiados.

The Number Of The Beast e Hallowed Be Thy Name trazem toda a magia ao serem tocadas. Os fãs cantam junto, a banda toca com muito prazer. Refrões contagiosos que por si só pagam o ingresso para o show!

Por último, a grata surpresa da tour: Running Free! Muitos contestaram, porém ao vivo ela é demais! É a música mais animada, mas que demonstra o fim da festa. Mostra a banda divertindo-se ao tocá-la. É algo inigualável! É um momento feliz e triste ao mesmo tempo. Ao fim, a banda agradece, e sai do palco. Acabou o sonho!


Muito fãs contestaram o setlist da tour, principalmente o da primeira parte da tour, mas o setlist apresentado pela banda é Excelente! Consegue mesclar os sucessos mais recentes com as músicas do novo álbum e clássicos. Claro que sempre um ou outro ficará de fora, à exemplo de Run To The Hills, porém cumpre a proposta apresentada e é garantia de espetáculo na certa.

Agora é aguardar sua próxima passagem pelo RJ com uma nova tour!

UP THE IRON’S!

Set List:
1. Satellite 15... The Final Frontier
2. El Dorado
3. 2 Minutes to Midnight
4. The Talisman
5. Coming Home
6. Dance of Death
7. The Trooper
8. The Wicker Man
9. Blood Brothers
10. When the Wild Wind Blows
11. The Evil That Men Do
12. Fear of the Dark
13. Iron Maiden
Bis:
14. The Number of the Beast
15.
Hallowed Be Thy Name
16. Running Free

Um comentário:

Diana disse...

Eu me emocionei só de pensar como foi a Blood Brothers...